segunda-feira, 15 de maio de 2017

EM JOGO FRACO, ABC E PARANÁ EMPATAM SEM GOLS NO FRASQUEIRÃO NA ESTRÉIA DA SÉRIE B



ABC e Paraná empataram sem gols na rodada de estreia da Série B do Campeonato Brasileiro, na tarde deste sábado, no Frasqueirão. Faltaram chances de gol durante todo o jogo, mas sobraram passes errados dos dois lados. As duas equipes começaram o jogo fechado, sem se arriscar para não sair com a derrota na primeira rodada. O primeiro tempo se resumiu em tentativas alvinegras pela bola parada e aérea, sem efeito.

eMPATE SEM GRAÇA


No segundo tempo, o jogo foi paralisado logo aos 2 minutos por causa da falta de ambulância no estádio e só retornou 18 minutos depois. A retomada não melhorou o jogo, que continuou de muitos passes errados. A melhor chance surgiu dos pés do meia Gegê. Sem conseguir criar jogadas, o jogador alvinegro recebeu a bola com espaço no meio-campo e tentou o chute de fora da área. A bola foi na gaveta, mas o goleiro Léo conseguiu defender.


Na partida deste sábado, os jogadores do ABC usaram uma faixa preta no braço em protesto às reformas trabalhistas, que tramitam no Congresso Nacional. A assessoria do clube confirmou. O movimento é organizado pela Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf). Jogadores de Flamengo e Atlético-MG, na abertura da Série A, também participaram do protesto.
Em nota, a Fenapaf destaca que o protesto é contra contra as modificações no texto da Lei Pelé, que podem trazer prejuízo a quase 30 mil profissionais no país. "Modificação na estrutura do direito de arena, parcelamento de férias, repouso semanal remunerado em 02 períodos de 12 horas, fim do recesso coletivo do calendário e insegurança contratual estão nas propostas de mudança que tramitam no Congresso Nacional e causam revolta na categoria", diz a publicação.


Fonte: globoesporte.com/rn



UNIÃO/UPANEMA É BI-CAMPEÃO INFANTIL DA LAD


No último dia 13/05/2017 foi realizada a partida final do 11º Campeonato Assuense de Futebol Infantil 2017 (ano base 2002), organizado pela Liga Açuense de Desportos em parceria com a Prefeitura Municipal do Assú e apoio da Federação Norte-Rio-Grandense de Futebol (FNF).
 Na disputa pelo título de campeão a equipe do União venceu a equipe do ABC da Mutamba pelo placar (2x1). Antonio Henrique marcou 2 gols para o União enquanto Talisson Vinicius descontou para o ABC.
 Com esse resultado a equipe do União Esporte Clube tornou-se BI-CAMPEÃ da competição Infantil. 
 Foram marcados 80 gols em 23 partidas, perfazendo uma média de 3,5 gols por partida, tendo como ARTILHEIRO o atleta Antonio Henrique Nunes Alves da equipe do União com 14 gols.
 O melhor goleiro da competição foi o Atleta Kervin Cauê Gondim da Silva da equipe do União.

 A classificação geral da competição ficou assim definida:

1. União                                18 pts - CAMPEÃO
2. ABC da Mutamba          12 pts
3. Metal Clube                    10 pts
4. Morada Nova                    8 pts
5. Corinthians                       6 pts / 1gs
6. Independente                   6 pts / -5gs
7. Baixada Fluminense        4 pts
8 Vilence                                3 pts
9. Dinamarca                         0 pt / -7gs
10. Santa Cruz                       0 pt / -8gs

 A premiação da competição foi a seguinte:
a) CAMPEÃO: 01 troféu, 25 medalhas e 01 bola.
b) VICE: 01 Troféu, 25 medalhas e 01 bola.
c) ARTILHEIRO: 01 troféu.
d) MELHOR GOLEIRO: 01 troféu.


 Todas as despesas da competição foram custeadas pela LIGA AÇUENSE DE DESPORTOS, sem custos para as equipes participantes, em função do Convênio firmado com a PREFEITURA MUNICIPAL DE ASSU que tem como objeto a “Manutenção e conservação do Estádio Edgard Borges Montenegro ‘EDGARZÃO’ e a promoção de atividades esportivas locais”.

FONTE: LAD/blog tatutomsports

CAMPINENSE VENCE O AMÉRICA/RN EM AMISOTOSO NO AMIGÃO

Em preparação das duas equipes para a Série D do Campeonato Brasileiro, o Campinense venceu o América-RN por 2 a 0 na noite deste sábado, no Estádio Amigão, em Campina Grande. Os gols do amistoso só saíram no segundo tempo, quando muitas substituições haviam sido realizadas, e foram marcados por João Paulo, aos 12 minutos, e Sillas, aos 40.
Em entrevista ao final do jogo, o técnico Leandro Campos lembrou que o América-RN ainda é uma equipe em formação, enquanto o Campinense manteve uma base que disputou o Campeonato Paraibano e a Copa do Nordeste. Destacou ainda que os gols da Raposa vieram em falhas de marcação e que a próxima semana será de trabalho para realizar as correções necessárias para a estreia na Série D. O primeiro desafio do Alvirrubro será contra o Murici, no dia 21, às 16h, na Arena das Dunas, em Natal. O Campinense estreia na quarta divisão nacional contra o Atlético-PE, no mesmo dia e horário.
O América-RN iniciou o jogo com Fred, Robert, Cleyton, Paulão e Danilo; Robson, Jonathas, Marcos Júnior e Cascata; Jean Silva e Lucão. No segundo tempo, Leandro Campos mexeu aos poucos na equipe e o Mecão encerrou o confronto com Matheus; Guilherme, Dão, Richardson e Danilo; Robson, Jonathas, Marcos Júnior, Geovani e Beleu; Bruno Furlan.
O Campinense Gledson, Alex Travassos, Joécio (Rafael Jensen), Paulo Paraíba e Sávio; Negretti (Fernando Pires), Leomir, Maranhão (João Paulo) e Janeudo; Augusto (Sillas) e Reinaldo Alagoano (Tiago Orobó).

Fonte: globoesporte.com/rn

COM NOGUEIRÃO "FECHADO" POTIGUAR ACERTA PARCERIA PARA MANDAR JOGOS FORA DE MOSSORÓ NA SÉRIE D

Estádio Edgarzão, em Assú, deve receber os jogos do Potiguar de Mossoró na Série D do Campeonato Brasileiro (Foto: Bruno Andrade)A cerca de uma semana para a estreia na Série D do Campeonato Brasileiro, o Potiguar de Mossoró não vai poder jogar em casa. O Estádio Nogueirão recebeu uma vistoria do Corpo de Bombeiros nesta terça-feira e não foi liberado para receber jogos oficiais, devido ao fim do prazo do Termo de Ajustamento de Conduta e da não realização de 60% das obras de readequação da praça esportiva. Sem outra opção em Mossoró, a diretoria do Time Macho está acertando a transferência dos mandos de campo para o Estádio Edgarzão, que fica e, Assú, cidade vizinha e distante a 82 Km. O primeiro jogo do Potiguar na competição está marcado para o dia 21 de maio, às 17h, contra o Maranhão. Os outros jogos como mandante serão contra o River-PI, no dia 4 de junho, pela terceira rodada, e Guarany de Sobral, no dia 18 de junho, pela quinta rodada da primeira fase.
O presidente do Potiguar Marco Antônio Fernandes confirmou ao GloboEsporte.com que a "saída" será jogar no Edgarzão e tanto a diretoria alvirrubra quanto a Liga Desportiva Assuense, que administra o estádio em Assú, estão contratando um engenheiro designado pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea) do Rio Grande do Norte, para realizar um novo laudo técnico e encaminhar até a próxima terça-feira, data limite estipulada pela CBF para a regularização do estádios brasileiros, em ofício publicado nesta sexta-feira.
- Será a nossa saída, porque o Nogueirão está interditado e os laudos do estádio estão todos vencidos. Como há esse impedimento por parte do Bombeiros, estamos vendo a situação do Estádio Edgarzão, que também precisa encaminhar alguns laudos atualizados para a CBF - contou o presidente do Potiguar.
Os laudos do Estádio Edgarzão venceram após o Campeonato Potiguar deste ano. Um dos problemas enfrentados durante o estadual foi com ao sistema de iluminação. Na primeira rodada do torneio, no jogo entre Assu e Potiguar de Mossoró, um "apagão" causou um atraso de 19 minutos no jogo. No entanto, o presidente da Liga Desportiva Assuense, Francisco das Chagas Soares contou que o quadro de energia e as lâmpadas dos refletores do estádio foram reparados. O Edgarzão tem capacidade, segundo laudo da Polícia Militar, para 3.300 lugares.
- Estamos providenciando a documentação. Está faltando o laudo do Crea e contratamos um engenheiro para realizar essa avaliação. O sistema de iluminação foi reparado ainda durante o estadual, por conta daquele problema na primeira rodada do campeonato - explicou o presidente da LDA.

Última cartada

Caso o Estádio Edgarzão, em Assú, não seja aprovado na vistoria marcada para a próxima segunda-feira, o presidente do Potiguar revelou que a "última cartada" será atuar ou na Arena das Dunas ou no Estádio Frasqueirão, ambos em Natal. A distância de Mossoró para Natal é de 280 Km e os custos com a logística do deslocamento, como alimentação, hospedagem e transporte, podem inviabilizar o plano. O dirigente contou ainda que o presidente da Federação Norte-rio-grandense de Futebol, José Vanildo, está ciente quanto ao impasse mossoroense.
- Se nenhum dos dois estádios tiverem condições, nós vamos tentar jogar ou na Arena das Dunas ou no Frasqueirão. Já comuniquei ao presidente José Vanildo sobre a nossa situação, ele está ciente do nosso problemam, mas esperamos resolvê-lo em breve - completou Marco Antônio Fernandes.

Fonte: globoesporte.com/rn



domingo, 7 de maio de 2017

GENINHO COMEMORA O BI CAMPEONATO ESTADUAL COM O ABC: TÍTULO É TÍTULO

Geninho técnico do ABC (Foto: Fabiano de Oliveira/GloboEsporte.com)
O bicampeonato estadual do ABC tem à frente o comandante Geninho. Experiente, o técnico leva na bagagem títulos de expressão nacional como dos Campeonatos Brasileiros da Série A, pelo Atlético-PR, em 2001, e da Série B, com o Paraná, em 2000, mas continua comemorando com o mesmo fervor cada conquista na carreira. Na noite desta segunda-feira, não foi diferente. A conquista veio após o empate por 0 a 0 com o Globo FC, diante de 12 mil torcedores no Frasqueirão.
- Qualquer título, seja estadual ou nacional, ele tem a sua importância. Nós trabalhamos quatro meses para esse título, então eu fico satisfeito por esse título, pelo que nós conseguimos fazer e como o time respondeu. Eu acho que o importante é que, ao final, nós podemos comemorar. (Esse título) Tem a mesma importância de todos, eu fico emocionado da mesma maneira porque titulo é titulo - festejou Geninho.
A campanha construída por Geninho em 2017 difere do seu primeiro ano no clube, em 2016. Na chegada ao Mais Querido, o técnico assumiu a equipe no início do segundo turno do estadual e precisou reerguer os ânimos dos atletas, porque a campanha do time no primeiro turno havia sido péssima, onde terminou em sexto lugar. Desta vez, Geninho traçou a estratégia da equipe desde o início do certame e foi avassalador e terminou com 46 pontos na classificação geral, 19 a mais que o Globo, vice-campeão. O único lamento do treinador é não ter conquistado o primeiro turno, quando perdeu para o adversário por 2 a 0 no segundo jogo. 
- O que foi diferente (de 2016) foi a maneira como aconteceu. Eu peguei no ano passado um time que estava desacreditado, que precisava ser remontado, então foi um trabalho mais difícil. Esse ano nós tivemos uma decepção que foi perder para o próprio Globo no primeiro turno. Poderíamos ter evitado essa final. Foram situações diferentes, mas a alegria de ser campeão é a mesma - completou.
Estava escrito
Antes mesmo da decisão desta segunda-feira, Geninho já havia manifestado, na coletiva de sexta-feira, com toda sua experiência, o quanto significa um título.
- Eu acho que todo título tem uma significação muito grande. Acaba sendo o objetivo final do trabalho. Às vezes, a gente fica satisfeito com uma boa participação, mas o título coroa teu trabalho. A boa campanha te deixa satisfeito, mas deixa o gosto de quero mais. O título não. O título é sempre bom para o clube, para os jogadores, para o técnico... Traz coisas boas em todos os segmentos. Toda vez que tenho oportunidade eu busco ser campeão e trabalho muito para isso porque não é toda hora que isso surge na sua vida - frisou Geninho.
Fonte: globoesporte.com/rn

HERÓI DO ABC, ECHEVERRÍACELEBRA GO DO BI ESTADUAL E A CAMPANHA ALVINEGRA

ABC campeão potiguar 2017 (Foto: Augusto Gomes/GloboEsporte.com)O meia Echeverría tornou-se "xodó" da torcida do  ABC por conta dos gols e das comemorações irreverentes com a camisa alvinegra. No primeiro jogo da decisão do estadual deste ano, no Estádio Barretão, foi do pé esquerdo do jogador o gol da vitória por 1 a 0 do Mais Querido. Com a vantagem no confronto, o Alvinegro segurou o Globo FC no jogo da volta, no Frasqueirão, e garantiu o 54º título estadual.
Nesta segunda, o meia teve papel importante no empate com a Águia de Ceará-Mirim, ao criar boas oportunidades ofensivas, como também se envolver em uma confusão com o lateral-direito Ângelo, do Globo, que terminou com a expulsão dos dois pelo árbitro Caio Max Augusto Vieira. Mesmo com a expulsão, o meia comemorou o título com os jogadores, em especial o volante Márcio Passos, que se recupera de uma lesão no joelho esquerdo, e ressaltou a campanha vitoriosa do Alvinegro na competição.
- Pessoalmente, é muito bom conseguir um bicampeonato com o ABC. Nem todo mundo consegue isso e, graças a Deus, eu vivi isso e estou muito feliz com tudo isso. Eu sou campeão de novo com o ABC e isso é o melhor que acontece na minha vida. A vitória não veio hoje (segunda-feira), mas o que fizemos no primeiro jogo foi suficiente. Fico mais feliz em poder ter feito o gol que nos deu essa conquista tão importante - contou Eche.
Com alguns dias de folga nesta semana, os jogadores do ABC vão aproveitar para descansar e curtir o título ao lado dos familiares e dos amigos. Eche ressalta que o objetivo foi cumprido com êxito e que agora o foco do Mais Querido passa a ser a estreia na Série B do Campeonato Brasileiro, contra o Paraná, no dia 13 de maio.
- O nosso foco era atingir esse objetivo, que era ser campeão e nós conseguimos. Agora, vamos ter uns dias de folga para descansar e voltar com foco total para a Série B - completou.
Fonte: globoesporte.com/rn

ABC SEGURA O GOBO FC E CONQUISTA O 54º TÍTULO DO POTIGUAR

ABC campeão potiguar 2017 (Foto: Fabiano de Oliveira/GloboEsporte.com)

O ABC superou o Globo FC na tarde/noite desta segunda-feira, data em que se comemora o Dia do Trabalhador, e com um empate sem gols no Estádio Frasqueirão, conquistou o 54º título do Campeonato Potiguar. Com a vantagem obtida no primeiro jogo, quando venceu por 1 a 0 no último sábado, o Mais Querido levantou o troféu e enlouqueceu a torcida do Frasqueira. É o primeiro campeão estadual desta temporada.
O clima entre ABC e Globo FC se mostrou tenso desde o início do jogo. Com muitas faltas e provocações das duas equipes, o árbitro Caio Max teve muito trabalho em campo e "distribuiu" sete cartões amarelos e dois vermelhos para o lateral-direito Ângelo, do Globo FC, e Echeverría, do ABC.

O jogo
Em casa e com o apoio da massa alvinegra, o ABC dominou o primeiro tempo e teve grandes oportunidades para abrir o placar no Estádio Frasqueirão. As tentativas aconteceram com Echeverría, em uma falta que tocou na rede pelo lado de fora, e Felipe Guedes, que entrou sozinho na área e só foi parado pelo goleiro Rafael. Em outra boa jogada, Erivélton fez o cruzamento em busca de Nando, mas Rafael fez outra bela intervenção e tirou a bola da cabeça do centroavante alvinegro. Sem força ofensiva, o Globo FC se segurou como pôde, sob os gritos do técnico Luizinho Lopes. Do outro lado, a experiência de Geninho acalmou os jogadores abecedistas com instruções durante a partida.
Na etapa final, a pressão mudou de lado e o Globo FC voltou mais ligado para o campo. Bismarck mandou um forte chute, em jogada pela esquerda, e obrigou Edson a fazer uma boa defesa. A resposta alvinegra foi com o meia Gegê, que acertou uma pancada em uma cobrança de falta, defendida de soco por Rafael. Com o passar do tempo, os jogadores do Mais Querido começaram a cadenciar o jogo, por jogarem com a vantagem do empate, enquanto o Globo FC apostou na velocidade de Romarinho, que deu muito trabalho à defesa adversária em tentativas pelas laterais. No fim da partida, o lateral-direito Ângelo, da Águia, e o meia Echeverría, do Alvinegro, se desentenderam e acabaram expulsos. Com a confusão, houve uma forte discussão entre os jogadores e o árbitro Caio Max consultou os assistentes para realizar as expulsões. Próximo do fim do jogo, os treinadores fizeram algumas substituições para mudar o resultado, mas a partida acabou empatada e com o título do ABC, o 54º troféu estadual do Mais Querido, o maior vencedor regional do país.
Fonte: globoesporte.com/rn